Capital Social

Associação em Terra Santa aprova edital de enfrentamento aos impactos da Covid-19.

Whatsapp

Uma associação comunitária no município de Terra Santa, na região da Calha Norte do Pará, decidiu escrever sua história de uma forma diferente e por meio do edital do Fundo Casa Socioambiental conquistou um aporte financeiro para ações emergenciais de enfrentamento ao Covid-19. Estamos falando da Associação de Preservação Ambiental da Comunidade de Urupanã (Apacu), que possui 35 famílias que sobrevivem de atividades agroextrativistas na zona rural do município. O projeto inscrito no edital tem por objetivo a aquisição de insumos para produção de máscaras em tecido para proteção individual contra a Covid-19, que serão doadas aos moradores da comunidade, compra de gêneros alimentícios e itens de higiene para ajudar as famílias que estão sem condições de realizarem suas atividades econômicas por conta do isolamento social.

 

A iniciativa, segundo a técnica da Equipe de Conservação da Amazônia, Heloísa Cardoso, que atua no eixo Capital Social do Programa Territórios Sustentáveis, surgiu a partir da divulgação do edital via um grupo em rede social. “O presidente da associação manifestou interesse pelo grupo a qual fazemos parte, combinamos um horário no escritório do Programa e lá pediram mais informações sobre o edital, questionando se a associação poderia apresentar proposta, como eles tinham o perfil, iniciamos a construção das ideias que seria ajudar as famílias que neste momento encontram-se "recolhidas" na comunidade, com mais dificuldade em vender a produção e fazer trabalhos informais”, relatou Heloísa Cardoso, técnica da Ecam.

 

O edital do Fundo Casa Socioambiental visa apoiar iniciativas voltadas às soluções sanitárias e de redução aos impactos socioambientais, fortalecer as capacidades de incidência para a garantia e a defesa de direitos e disponibilizou recursos a fundo perdido no valor de até R$ 25 mil reais para instituições da sociedade civil organizada nas regiões norte e nordeste do Brasil. “O projeto tem valor de aproximadamente R$ 5.000,00 e visa comprar insumos para produção de 100 máscaras em tecido para distribuir na comunidade e 35 cestas básicas e itens de higiene pessoal. Eles vieram até nosso escritório para assinar o contrato e enviar outros documentos oficiais da associação e agora estão aguardando recebimento”, frisou Heloísa após citar que o projeto será desenvolvido em duas etapas.

 

O eixo Capital Social do Programa Territórios Sustentáveis atua no fortalecimento de iniciativas como a da Associação de Urupanã – Apacu, e além da assessoria técnica em elaboração de projetos também realiza capacitações voltadas ao empreendedorismo, economia solidária, prestação de contas, associativismo, cooperativismo, direitos individuais e coletivos.

 

Ficou curioso, quer saber mais sobre o Programa Territórios Sustentáveis acesse o site www.territoriossustentaveis.org.br ou nos acompanhe nas nossas redes sociais no Facebook, Instagram e Youtube.

 

Por Martha Costa – Assessora de Comunicação da Ecam

Foto Arquivo